WhatsApp (11) 972-386-054

Curso de Pontos Gatilhos

De 75 a 90% dos casos de dores regionais se devem aos Pontos Gatilhos. Como eles causam dor a distância e imitam outras patologias, de hérnias de disco a enxaqueca e dor de dente, eles confundem os clínicos que não os conhecem.

Ignorados pela medicina, aproximadamente 70% dos erros diagnóstico de dor se deve ao desconhecimento dos Pontos Gatilhos.

O Instituto Terapia Manual traz a qualidade indispensável para você se tornar um mestre no diagnóstico das dores miofasciais e dos Pontos Gatilhos. Desta forma, seu tratamento será um sucesso.

Datas e locais: 

São Paulo: aguarde

R$1.419,00

Fora de estoque

Categoria

Descrição

Curso de Pontos Gatilhos – Trigger Points INTERNACIONAL

Muitas pessoas sofrem com estes pontos sensíveis na musculatura, conhecidos como “trigger points” ou “pontos gatilhos”. A terapia baseada nos pontos gatilhos pode resolver muitos problemas de dor facilmente. Ela é muito eficiente para aqueles pacientes com problemas com dor e rigidez persistentes e inexplicáveis.

Aqui no curso de Pontos Gatilhos do ITM você aprende com o melhor método do mundo na atualidade, o método Hands-on Seminars, onde a ênfase é dada no diagnóstico e na localização correta dos Pontos Gatilhos.

MOTIVOS PARA FAZER O CURSO DE PONTOS GATILHOS NO INSTITUTO TERAPIA MANUAL

  • Educação de primeira linha, seguindo as normas de segurança e qualidade da OMS (Organização Mundial da Saúde) e APTA (Associação Americana de Fisioterapia)
  • Certificação Internacional chancelada pelo Hands-on Seminars – escola fundada em 1992 em Nova Iorque, Líder Mundial em Terapia Manual.
  • Nós, do Instituto Terapia Manual e do Hands-on Seminars formamos vários outros professores que ministram cursos por todo o Brasil – venha aprender com os originais no ITM
  • Somos pioneiros no ensino da Terapia de Trigger Points com Qualidade e Segurança no Brasil
  • Professores Mestres e Doutores, treinados no método americano para trazer a você a didática perfeita
  • Metodologia criada e desenvolvida pelos professores Dimitrios kostopolous e Konstantine Rizopoulos, com livro publicado a respeito dos Trigger Points, best seller em mais de 10 linguas.

O que são os Pontos Gatilhos

Os Pontos Gatilhos Miofasciais, também conhecidos como Trigger Points, são descritos como pontos hiperirritáveis na fáscia circundante músculo esquelético. Eles estão associados com nódulos palpáveis ​​em bandas tensas de fibras musculares. O conceito de pontos gatilhos fornece uma estrutura que pode ser usada para ajudar a resolver vários casos de dores musculoesqueléticas.

O modelo do racional teórico ensinado no curso de Pontos Gatilhos afirma que estas “dores inexplicáveis” frequentemente irradiam a partir desses pontos locais dolorosos para áreas mais amplas, por vezes distantes do próprio Trigger Point.

Os Trigger Points foram descobertos pela médica do presidente Kenedy, Dra. Janet Travell. Ela identificou padrões confiáveis de dor referida. Isto é, cada ponto gatilho tem um padrão do dor associado a sua ativação.

Por produzirem padrões de dor tão variados, eles são muitas vezes a causa de erros diagnósticos. Por exemplo, o Trigger Point do Iliopsoas pode causar dor irradiada para as pernas, semelhante as ciatalgias ou hérnias de disco. É muito comum que pacientes com Hérnia de Disco assintomática e Trigger Points ativos passem por cirurgias para Hérnia e continuem com as dores.

Definição

O termo “ponto gatilho” foi cunhado em 1942 pela Dra. Janet Travell para descrever um achado clínico com as seguintes características:
– Dor relacionada com um ponto discreto, irritável no músculo esquelético ou fáscia, não causada por trauma, inflamação, degeneração, neoplasia ou infecção.
– O ponto doloroso pode ser sentido como um nódulo numa banda tensa do músculo, e uma resposta de contração pode ser suscitada na estimulação do ponto gatilho.
– A palpação do ponto gatilho reproduz queixa de dor do paciente, e a dor se irradia em uma distribuição típica do músculo específico.
– Outro dado interessante sobre os Pontos Gatilhos é que a dor não pode ser explicada pelos achados no exame neurológico.

Síndrome da dor miofascial

A principal inovação do trabalho de Travell foi a introdução do conceito de síndrome de dor miofascial (miofascial referindo-se à fáscia que envolve e permeia o musculo). Isto é descrito como uma hiperirritabilidade focal no músculo que pode modular fortemente as funções do sistema nervoso central. Estudos estimam que, em 75 a 95 por cento dos casos, a dor miofascial é a principal causa de dor regional. A dor miofascial está associada a sensibilidade muscular que surge a partir dos pontos gatilhos. Testes de biópsia descobriram que os pontos gatilhos deixavam os fusos musculares hiperirritáveis e eletricamente ativos no tecido muscular em geral.

O corpo do seu paciente pode estar envenenado

Isto pode ser mais verdadeiro e literal do que você imagina! Algumas evidências mostram que um Trigger Point pode ser um pedaço de tecido contrátil poluído: um esgoto de metabólitos de resíduos celulares. As dores e falta de força e flexibilidade destes músculos reflete o fato deles estarem poluídos e envenenados.

A dor nas costas é o sintoma mais conhecido destes Pontos Gatilhos. No entanto, eles podem causar uma variedade enorme de outras dores a distância do ponto. Exemplos disso são enxaquecas, dores de dente, ciatalgia falsa, entre muitos outros problemas espalhados por todo o corpo.

A importância clínica dos Pontos Gatilhos

Os pontos gatilhos são, clinicamente falando, bem mais importantes do que a maioria dos profissionais de saúde percebem. Como já vimos, de 75 a 90% dos casos de dores regionais se devem aos Trigger Points. Devido a nossa sociedade estressante, as dores no corpo parecem ser um problema crescente. É muito gratificante poder ajudar muitas pessoas que provavelmente não seria possível ajudar antes de uma formação sólida, internacional, em Pontos Gatilhos e dor Miofascial como a nossa.

Esta contração muscular sustentada do músculo impede o seu próprio fornecimento de sangue. Fato que complica a situação ainda mais. Tanto por falta de oxigênio enviado pelo sangue, quanto pelo depósito de metabólitos e lixo celular que fica estagnado no local pela falta de corrente sanguínea. Esta “crise metabólica” é um ciclo vicioso.

Quando esta crise metabólica atinge um grau onde gera dores, muitas vezes a distância, ela caracteriza uma síndrome: a síndrome dolorosa miofascial (SDM).

Erros diagnósticos de dor

O diagnóstico errôneo da dor é a questão mais importante tomada por Travell e Simons. A dor referida causada pelos Pontos Gatilhos imita os sintomas de uma longa lista de doenças comuns. Mas os médicos, ao raciocinar sobre todas as possíveis causas para uma dada condição, raramente consideram uma fonte miofascial. O estudo dos pontos gatilhos não faz parte da educação médica. Travell e Simons sustentam que a maior parte das dores diárias comuns é causada por pontos gatilhos miofasciais e que a ignorância desse conceito básico poderia inevitavelmente levar a falsos diagnósticos e o fracasso final para lidar efetivamente com a dor.

Fisiopatologia

A ativação de pontos gatilhos pode ser causada por uma série de fatores. Alguns deles são a sobrecarga muscular aguda ou crônica, ativação por outros pontos gatilhos (chave / satélite, primário / secundário), doenças, sofrimento psíquico (via inflamação sistêmica), desequilíbrios homeostáticos, má postura, deficiências nutricionais, trauma direto na região, trauma de colisão (como um acidente de carro que ativa violentamente muitos músculos e produz pontos gatilhos instantâneos), radiculopatia, infecções e problemas de saúde como o tabagismo.

Os pontos gatilhos se formam como uma contração local em um pequeno número de fibras musculares de um músculo. Estes, por sua vez, podem tensionar tendões e ligamentos associados com este músculo. Podem também causar dor profunda dentro de uma articulação ou osso onde não existem músculos.

As teorias ensinados no curso de Pontos Gatilhos apontam que eles se formam a partir de liberação excessiva de acetilcolina. Por sua vez, isto produz despolarização sustentada das fibras musculares. De fato, o ponto gatilho tem uma composição bioquímica anormal com concentrações elevadas de acetilcolina, serotonina e noradrenalina e um pH mais baixo. Essas contrações sustentadas de sarcômeros do músculo comprimem as veias e artérias. Consequentemente, diminuem a irrigação sanguínea local restringindo as necessidades energéticas da região local.

Esta crise de energia produz substâncias que interagem com alguns nervos nociceptivos (dor) que atravessam a região, que por sua vez podem produzir os padrões de dor (Travell e Simons, 1999). Quando os trigger points estão presentes nos músculos, muitas vezes há dor e fraqueza nas estruturas associadas. Estes padrões de dor nos músculos seguem vias nervosas específicas e foram mapeadas para permitir a identificação do fator causador de dor. Muitos pontos gatilhos têm padrões de dor que se sobrepõem, e alguns criam relações cíclicas recíprocas que precisam ser tratados extensivamente para removê-los.

Porque você deve ser um mestre nos Pontos Gatilhos

A dor muscular é um problema importante. Estas dores são uma queixa médica extremamente comum. Os pontos gatilhos são o fator causador em muitas delas. São um fator chave para dores de cabeça (incluindo enxaqueca), dor de garganta, dor lombar, e muito mais. O que torna os pontos gatilhos clinicamente importantes – e fascinantes – é a sua ameaça tripla. Eles podem:
1. causar dor,
2. complicar dores já existentes e
3. imitar outros tipos de dor.

1. Os Pontos Gatilhos podem causar dor diretamente. Mais cedo ou mais tarde, quase todo mundo cria estes Trigger Points – e na sequência as dores surgem sem nenhuma explicação.

2. Os Pontos Gatilhos também complicam outras lesões e outros problemas dolorosos. É muito fácil eles aparecerem secundariamente a um problema biomecânico. Uma alteração biomecânica faz com que eles apareçam e piorem a situação, e em muitos casos eles realmente começam a ofuscar o problema original.

3. Os Pontos Gatilhos imitam outros problemas. É fácil para um profissional de saúde desavisado confundir a dor de ponto gatilho por praticamente qualquer coisa. De enxaqueca a dor de dente. De LER/DORT a cotovelo de tenista e canelítes em atletas.

Exemplos de dores mimetizadas pelos Pontos Gatilhos (e porque eles causam tanta confusão diagnóstica)

  • Ciática (dor aguda nas nádegas e pernas) é frequentemente causada por Trigger Points nos piriformes ou outros músculos glúteos, e não pela irritação do nervo ciático. Muitos outros pontos de gatilho são confundidos com “algum tipo de problema nos nervos.”
  • A dor crônica mandíbula, dores de dente, dores de ouvido, sinusite, zumbido nos ouvidos, e tonturas podem ser sintomas de pontos gatilhos nos músculos ao redor da mandíbula, face, cabeça e pescoço.
  • Uma dor de garganta é frequentemente causada ou agravada por pontos gatilhos na parte anterior do pescoço.
  • Muitas pessoas diagnosticadas com síndrome do túnel do carpo tem sua dor causada por um músculo da axila (subescapular)
  • A dor de apendicite pode ser causada por um ponto gatilho nos músculos abdominais.
  • A Síndrome da Dor Miofascial, quando severa, é frequentemente confundida com fibromialgia e outras causas de hipersensibilidade à dor.
  • Às vezes, pontos gatilhos causam sintomas tão severos que são confundidos com emergências médicas. Sinais de insuficiência cardíaca podem ser nada mais nada menos que pontos gatilhos no músculo escaleno ou peitoral maior gatilho.

Por que são os pontos gatilhos são tão negligenciado pela medicina?

O músculo é um órgão órfão. Não há uma especialidade médica para ele, apesar do tecido muscular ser o maior órgão do corpo humano, complexo e vulnerável a disfunção, além de ser o alvo principal do desgaste de atividades diárias. No entanto, é a ossos, articulações, bursas e nervos que os médicos geralmente concentram a sua atenção. Eles estão ocupados com um monte de outras coisas, muitas delas bastante terríveis, como câncer, diabetes e doenças cardíacas.

Aqueles que aprendem em um bom curso de pontos gatilhos e se tornaram hábeis em diagnóstico e gerenciamento destes trigger points miofasciais recebem com frequência pacientes que foram encaminhados a eles por outros profissionais como um último recurso. Esses pacientes geralmente chegam com uma longa lista de procedimentos diagnósticos. Nenhum dos quais explicou satisfatoriamente a causa da dor do paciente. Muito menos trouxe algum alívio.

Tratamento eficaz e a importância de um Curso de Pontos Gatilhos Excelente

Um protocolo de tratamento bem sucedido depende de identificação correta dos pontos gatilhos e sua desativação. Após a desativação de todos os pontos gatilhos, alonga-se as estruturas afetadas. A fáscia e os músculos que rodeiam os Pontos Gatilhos também devem ser tratados para alongar e resolver padrões de tensão. Caso contrário, os músculos simplesmente retornam para posições onde os pontos gatilhos são susceptíveis de voltar a desenvolver.

Os resultados da terapia manual estão relacionados com o nível de habilidade do terapeuta. Se os pontos gatilhos são pressionados por um tempo muito curto, eles podem ficar ainda mais reativos. Também é comum dores após massagens com pressão sobre os pontos gatilhos latentes ou ativos que passam despercebidos pelo terapeuta. O alongamento também pode gerar problemas piores em músculos com pontos gatilhos ativos: uma vez que estressam fibras musculares já tensas e enfraquecidas, produzem rompimentos e novos trigger points. Isto aumenta a severidade do problema e da dor. Por este motivo é importante escolher bem onde você faz seu curso de Pontos Gatilhos.

Os pacientes, para sua própria segurança, devem se informar. Devem ter certeza que seu terapeuta fez um curso de Pontos Gatilhos de excelência.

O ACERTO NO DIAGNÓSTICO DOS PONTOS GATILHOS PODE SER CRUCIAL PARA O SEU SUCESSO TERAPÊUTICO. COMECE ACERTANDO FAZENDO SEU CURSO DE PONTOS GATILHOS NO LUGAR CERTO, NA FONTE:

INSTITUTO TERAPIA MANUAL / HANDS-ON SEMINARS

COORDENAÇÃO: Prof. Dr. Dimitrios Kostopoulos e Prof. Dr. Konstantine Rizopoulos

MINISTRANTES: Equipe Hands-on Seminars Brasil

CARGA HORÁRIA: 20 horas presenciais

Material para as aulas: Trazer roupa apropriada para prática.

Você sabia que um Eucalipto gera 7500 folhas de papel? Para preservar as árvores o ITM optou por utilizar apostilas digitais. Haverá uma taxa de 119 reais caso o aluno queira a apostila impressa. A natureza agradece sua colaboração.

Avaliações

Não há avaliações ainda.

Seja o primeiro a avaliar “Curso de Pontos Gatilhos”

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *